sexta-feira, novembro 03, 2006

Criatividade em dose tripla

Criatividade é uma palavra que me persegue. Dizem que geminianos são criativos. Canhotos são criativos. Recentemente descobri que pessoas com sangue tipo B também são criativas. Meus Deus, eu tenho a obrigação tripla de ser criativa. Está nas estrelas, nas mãos e no sangue! Para provar que faço jus a esta classificação, vou tirar da cartola uma história. Agora. Recém-saída do forno. Vamos lá. É a história de Sandra. Ela chega em casa depois de um dia complicado no trabalho. Brigou com o chefe. Tropeçou na rua. Levou cantada do peão desdentado. Pisou no cocô do cachorro. Tudo o que ela queria era um banho quente e um colinho de Sérgio. Sérgio, não, tem "s" também. Carlos. Tudo o que ela esperava era um colinho e um beijo de Carlos. Abre a porta de casa, dirige-se ao quarto. A porta está entreaberta, está tocando Portishead. Ela adora, provavelmente Carlos colocou para recebê-la. Sandra abre a porta, devagar. Em sua cama king size, digo, queen size, vê a forma de dois corpos sob o lençol. Apenas os quatro pés para fora. Quatro pés roçando entre si, quatro pés horrorosos e mal-feitos. Um deles tinha unha encravada. Malditos, que pés são esses? Carlos, desgraçado, o que está fazendo na nossa cama?, ela grita. Carlos salta, os olhos na testa. Sandra tem um choque ao ver a pessoa com quem o marido estava deitado. Carlos, eu não acredito... Você... Com... Sandra não consegue terminar a frase. Carlos corre para Sandra, tenta beijá-la. Ela tem ânsia de vômito, ela parece que vai... Ela vomita. Num surto de autoflagelação, Carlos se ajoelha e bebe o líquido jorrado pela amada. Pede perdão, agarra-se às suas pernas. Sandra se desvencilha daquele ser rastejante e asqueroso, dirige-se à pessoa cujo pé tem a unha encravada. Dá-lhe um tapa e diz: Eu não acredito que você fez isso comigo, mãe. Sai, deixando a mãe nua com o rosto vermelho, e Carlos ajoelhado no vômito, em prantos.

5 comentários:

Alexandre S. disse...

Parece um pesadelo!
Uma taxista uma vez me contou de um passageiro que traía a mulher com a sogra... Que coisa.
Mas ainda não ouvi nenhuma história real sobre homens desesperados bebendo o vômito da mulher amada ou de quem quer que seja... Que coisa! Isso é mais chocante do que a sogra caliente.

Tamba disse...

estranho, bem estranho mesmo...

Anônimo disse...

Dependendo da mãe...

André Luiz disse...

Um clássico... ,mas mãe com pé feio é que não dá. Cruzes +++++

introspective disse...

inspirado na saga de Helena e Camilia em "Laços de Família" !